22 de outubro de 2014

União pela MUDANÇA encerra campanha nessa quinta em Passa e Fica


Confira agenda dos candidatos ao Governo do RN para esta quarta-feira


A+A-
Os candidatos ao Governo do Estado intensificaram a programação de campanha para a tarde desta quarta-feira (22). Henrique Eduardo Alves (PMDB) cumpre agenda na Grande Natal e em Nova Cruz, enquanto Robinson Faria (PSD) honra compromissos no interior do RN. 

Confira as agendas 


Henrique Eduardo Alves (PMDB)
15h - Caravana 15 das mulheres no bairro Alecrim 
17h30 - Comício das mulheres no bairro das Quintas
19h30 - Comício em São Gonçalo do Amarante
21h30 - Passeata e comício em
Nova Cruz

Robinson Faria (PSD)
13h - Carreata em Carnaubais
15h - Carreata em Porto do Mangue
17h - Carreata em Mossoró
21h - Carreata em Felipe Guerra
22h - Carreata em Apodi 

Homem é assassinado na avenida Capitão Mor Gouveia

 Rogério Fernandes
Um homem identificado apenas como Paulo foi encontrado morto, na manhã desta quarta-feira (22), próximo a um quiosque de vendas, instalados às margens da avenida Capitão Mor Gouveia, no bairro Cidade da Esperança, zona Oeste da capital. A vítima, segundo a polícia, apresentava ferimentos na cabeça e pode ter sido morta durante a madrugada.
Por volta das 5h, comerciantes do local informaram a ocorrência à polícia, via Ciosp, e quando a guarnição chegou ao local do crime, ninguém quis relatar algum detalhe sobre a motivação do assassinato. Uma garota de programa que faz ponto próximo a rodoviária revelou que o homem morto sempre era visto pelos quiosques e que atendia pelo nome de Paulo. “Aqui mesmo se a gente tiver visto não vamos dizer nada, se falarmos certamente vamos acabar como ele”, disse.
Agentes das coordenadorias de criminalística e medicina legal do ITEP estiveram no cenário do crime e constataram que Paulo foi morto com golpes na cabeça, possivelmente de um facão ou foice. Policiais da Dehom também tentaram colher o máximo de informações com pessoas da localidade e em seguida iniciaram diligencias afim de elucidar o crime.

Inserção de discurso de Lula na TV rende punição ao PT


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na noite dessa terça-feira, 21, cassar 1 minuto e 50 segundos do tempo da candidata do PT, Dilma Rousseff, na televisão. Por unanimidade, os ministros entenderam que a campanha da petista não pode mais reprisar inserção em que é exibido o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em comício chamando o candidato do PSDB, Aécio Neves, de “filhinho de papai”, além de tecer outras críticas.
Esta é a segunda punição à campanha de Dilma que prevê não só a suspensão de programa, mas também a perda de tempo na televisão. No 2º turno, os candidatos têm exposição igual no horário eleitoral, com 10 minutos na TV e no rádio, além de 7 minutos e 30 segundos em inserções.
Em decisão monocrática publicada nessa segunda-feira, 20, o ministro Admar Gonzaga já havia cassado 4 minutos da petista na TV por veicular propaganda que sustentava que Aécio não respeitava as mulheres.
A campanha tucana também foi punida com a perda de 2 minutos e 30 segundos em inserções na televisão em razão de uma peça que sugere que Dilma tenha prevaricado em relação às investigações da Polícia Federal sobre denúncias envolvendo a Petrobras.
Também nessa terça, o TSE determinou a suspensão de outra peça tucana com ataques ao PT. Desde a última quinta-feira, quando os ministros aprovaram uma mudança na orientação da Corte eleitoral tem sido determinada a suspensão de propagandas que veiculem “ataques pessoais” a candidatos.
O caso do vídeo em que Lula faz críticas a Aécio foi levado ao plenário em caráter liminar, após decisão do TSE de que todos os pedidos de direito de resposta referentes ao segundo turno devem ser discutidos entre os ministros.
O ministro João Otávio de Noronha apontou que o alcance dos termos usados por Lula é muito maior quando a afirmação é veiculada na televisão. “Uma coisa é o discurso no comício, outra é a repetição do discurso no horário de propaganda eleitoral, onde o público não é mais o local, mas o nacional”, disse Noronha.
Gilmar Mendes classificou o caso como um “abuso”, que se enquadra nas hipóteses que o TSE pretendeu barrar ao mudar a orientação. No tempo de 1 minuto e 50 segundos perdido pela campanha de Dilma nas inserções de propaganda gratuita no bloco da noite na televisão deverá ser exibida mensagem da Justiça Eleitoral.
fonte: Estadão Conteúdo

Em Ielmo Marinho, Ricardo Motta afirma que eleitor com voto consciente escolhe Henrique para ser governador




DSC_8218O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado estadual Ricardo Motta (PROS), convidou eleitores para fazer um exame de consciência e votar no candidato ao Governo do Estado, Henrique Eduardo Alves (PMDB). Os dois se encontraram em comício na cidade de Ielmo Marinho, na noite da segunda-feira (20).
“Peço que façamos uma reflexão no próximo domingo. Um exame de consciência, para elegermos o 15 para governador. Tenho certeza que o eleitor de Ielmo Marinho, São Gonçalo do Amarante e Ceará Mirim é esse eleitor consciente. Venho aqui nesta noite fazer um apelo aos homens e mulheres de bem. Precisamos de um Governo competente. Precisamos de um homem preparado e determinado, para que o cidadão tenha segurança em suas cidades. Este homem, compromissado com a saúde, educação e infra-estrutura é Henrique Eduardo Alves”, discursou.
O deputado federal eleito Rafael Motta (PROS) também defendeu o nome de Henrique durante o comício, discursando em um tom mais provocativo depois de saber que adversários políticos estariam coagindo pessoas nas ruas de Ielmo Marinho.
“Daremos agora a vitória definitiva ao governador Henrique Alves. Para aqueles que estão com medo e que estão em casa com as pernas tremendo em baixo da rede, eu deixo o beijo no ombro pela inveja. No dia 26, essas pessoas vão dançar a dança da desilusão e o povo de Ielmo Marinho vai dançar a lambada do bacurau. Vamos as ruas dar a vitória a Henrique. Esse homem que tem uma vida de contribuição para o povo do Rio Grande do Norte”, declarou.
O comício de Ielmo Marinho encerrou a agenda de compromissos do candidato do PMDB, em sua última segunda-feira de campanha política nesta eleição. Antes de ir para Ielmo Marinho, Henrique cumpriu agenda na comunidade de Traíras, em Macaíba.
Participaram dos comícios; lideranças e políticos da região Metropolitana e Mato Grande, além dos deputados estaduais Hermano Morais (PMDB) e Ricardo Motta, os deputados federais eleitos, Walter Alves (PMDB), Rafael Motta e Zenaide Maia (PR).
Em Ielmo Marinho, o candidato Henrique Eduardo Alves falou emocionado do apoio recebido no primeiro turno e lançou o desafio de dobrar a diferença de 680 votos que conquistou em relação ao segundo mais votado, o vice-governador Robinson Faria (PSD).
“Não pude vir aqui no primeiro turno e quando as urnas se abriram me deu um arrependimento. Quando vi o resultado eu entendi porque os adversários estavam tão raivosos, já que diziam que iam ganhar com mil votos. Eles estão mais raivosos ainda e agora vamos ganhar com mil votos. Essas pessoas, queiram ou não queiram. Gostem ou não gostem. Precisam me respeitar como o presidente da Câmara dos Deputados. E a partir de domingo, gostem ou não, vão se referir a mim como o governador do Rio Grande do Norte”, afirmou Henrique.
Henrique aproveitou o momento para falar sobre a pista de acesso a Ielmo Marinho, afirmando não lembrar de outra cidade do RN no qual a pista de acesso a rodovia não seja asfaltada.  Ele criticou a omissão do atual governo Rosalba em não recuperar as viagens.
“Somos dois candidatos. Um que quer mudar o Governo e o outro que tem o apoio deste Governo. Um que tem coerência e outro candidato que pode-se chamar de candidato pula-pula. O momento é de comparar”, disse.

21 de outubro de 2014

Maior aranha do mundo mede 30 centímetros e pode ter o peso de um filhote de cão


m entomologista e fotógrafo do Museu de Zoologia Comparativa da Universidade de Harvard deu de cara com o maior pesadelo de muita gente enquanto fazia uma caminhada norturna por uma floresta tropical na Guiana: a maior aranha do mundo.

Piotr Naskrecki conta em seu blog que ouviu um farfalhar do chão da floresta, e, ao ligar a lanterna, descobriu que tinha companhia em sua caminhada noturna, uma Goliath Birdeater da América do Sul, uma aranha cujas pernas podem chegar a 30cm, ligadas a um corpo do tamanho de um “punho grande”. Essas aranhas podem pesar até 200g, sendo tão pesadas quanto um filhote de cachorro pequeno, segundo o cientista.

A animal ainda faz um ruído aterrorizante quando caminha. Suas patas têm “garras duras que produzem um som muito peculiar, como estalos, não muito diferente de cascos de um cavalo batendo no chão”, descreveu o entomologista em seu relato. Por causa de seu tamanho, a Goliath Birdeater (“comedora de pássaros”, em tradução livre) é, provavelmente, a única aranha do mundo que pode ser ouvida ao andar.

Apesar do nome, o cientista explicou que as aves não são uma refeição normal para a espécie Theraphosa blondi, que prefere se alimentar do que encontra no chão da floresta, incluindo insetos, minhocas e rãs. Ainda assim, se ela encontrar um ninho caído no chão, por exemplo, poderia matar todos os passarinhos contidos nele. Sua força tem a capacidade de matar um pequeno mamífero, injetando um veneno através de dentes que podem chegar a 2cm de comprimento.

Eros Grau, ex-ministro do STF indicado por Lula, assina manifesto pró-Aécio


EROS_GRAU_FOLHAPRESS_RUY_BARON_3.MAI_.2014b
O advogado Eros Grau (foto), ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, assinou um manifesto de apoio à eleição do tucano Aécio Neves à Presidência da República.
Professor aposentado da Faculdade de Direito da USP, Grau tornou-se uma referência para a esquerda no pensamento jurídico após a redemocratização. Ele foi filiado ao Partido Comunista Brasileiro e chegou a ser preso na ditadura. Em junho de 2004, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva o nomeou para uma vaga no Supremo Tribunal Federal.
“É uma coisa muito engraçada. A maioria das pessoas acha que pelo fato de o presidente Lula ter indicado a mim, ao Joaquim Barbosa e ao Cezar Peluso ao Supremo, nós seríamos ligado ao PT. Mas nenhum de nós é. Eu sempre fui ligado ao PSDB e minha origem lá atrás é sabida”, diz Eros.
Aos 74 anos, ele afirma que pretende colaborar com o governo Aécio se o tucano for eleito. “Sem nenhum cargo, porque não tenho idade, mas certamente serei um soldado”, diz. Ele exalta sua proximidade histórica com o senador Aloysio Nunes Ferreira, candidato a vice de Aécio e também ex-militante do Partido Comunista Brasileiro.
O manifesto intitulado “Esquerda democrática com Aécio Neves” foi redigido pelo sociólogo Marco Aurélio Nogueira, professor da Universidade Estadual Paulista, segundo Eros. O texto afirma que os signatários se decepcionaram com o PT no primeiro turno. A campanha petista, diz a carta, “caluniou, difamou e agrediu moralmente a candidatura de Marina Silva” e “atropelou regras procedimentais e parâmetros éticos preciosos para a esquerda e a democracia”.
Os signatários defendem a manutenção e ampliação do Bolsa Família, do Mais Médicos e do Minha Casa, Minha Vida, programas sociais que se tornaram vitrine da administração petista, e criticam a polarização entre pobres e ricos ao longo da campanha. “Não aceitamos que se aprisione a sociedade num maniqueísmo “povo” x “elite”, que leva os cidadãos a simplificar o que não pode ser simplificado”, diz o manifesto, subscrito por 772 pessoas até a manhã desta 2ª feira (20.out.2014).
Eros Grau foi ministro do Supremo por 6 anos e deixou a Corte em agosto de 2010. Sua decisão de maior impacto político ocorreu no julgamento de uma ação proposta pela Ordem dos Advogados do Brasil que pretendia revogar a Lei da Anistia. O objetivo da ação era abrir caminho para punir criminalmente agentes do Estado envolvidos em torturas e mortes durante o regime militar. Grau era relator da ação, votou pela manutenção da Lei da Anistia e seu entendimento foi acompanhado pela maioria dos ministros, derrubando a iniciativa da OAB.

Nelter Queiroz: “Robinson é bem pior do que Rosalba”

Reeleito deputado estadual pelo PMDB, Nelter Queiroz foi entrevistado na noite desta segunda-feira (20) pelos jornalistas Felinto Rodrigues e Robson Carvalho, na 98 FM, em Natal. Na oportunidade, agradeceu aos norte-riograndenses pela sua expressiva vitória no último dia 05 e avaliou o atual quadro político do Rio Grande do Norte.

“O povo vai ter a oportunidade de escolher entre continuar com o modelo de gestão do Governo Rosalba ou mudar. Se quiserem continuar como está votam em Robinson que é o atual vice-governador. Se optarem pela mudança aí votam em Henrique. E se Robinson ganhar já vou dizer aqui desde já: será bem pior do que Rosalba”, afirmou Nelter.

Jovem é assassinado por dois homens no Planalto

 Enoque Barbosa da Silva, de 29 anos, foi morto a tiros, quando estava caminhando em via pública, na rua Maranata, no Planalto. Dois homens se aproximaram dele, atiraram e, em seguida, fugiram. O jovem trabalhava como soldador e motorista de caminhão.
A mãe da vítima, Luzia Silva, esteve na cena do crime e, chorando muito, disse que o filho não merecia morrer dessa forma. Sobre a vida pregressa do filho, a mulher disse que, há um ano, ele tinha deixado o mundo das drogas. No entanto, ainda de acordo com a mãe, ele deve ter sido assassinado por isso.
“Apesar de ser meu filho, a gente tem que reconhecer a verdade”, relatou. Enoque estava voltando para casa quando foi morto. A mãe contou que chegou a ver um dos homens que atirou no jovem correndo após o crime. De acordo com a polícia, os bandidos teriam se escondido em uma favela próximo ao local.

20 de outubro de 2014

PRF apreende 80 tabletes de maconha na BR 101

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, na tarde desta segunda-feira (20), 80 tabletes de maconha que eram transportados por Bruno Aparecido Climaco da Silva Sacramento, de 30 anos, passageiro de um ônibus que vinha de São Paulo Capital, para Natal.
A droga estava acondicionada em caixas de papelão, no porta malas externo do ônibus. O PRFs realizavam fiscalização de rotina no Posto Policial da BR 101, em São José de Mipibu, quando abordaram o veículo.
De acordo com o suspeito, que é natural da capital paulista, ele entregaria a maconha a uma pessoa que não conhece, que iria procurá-lo na estação rodoviária de Natal.

Na sua opinião, qual candidato se saiu melhor no terceiro debate do segundo turno?

O Portal UOL, esta realizando uma pesquisa para saber quem se saiu melhor no ultimo debate da RECORD, Veja o resultado ate o momento, Aécio segue disparado na frente.

No terceiro debate do segundo turno, promovido pela Record e realizado neste domingo (19), qual candidato saiu-se melhor? (os resultados das enquetes não têm valor de amostragem científica).
265.333 votos

No ponto mais baixo da campanha, Lula comanda show de baixarias em MG

Ex-presidente insinua que Aécio bate em mulheres. E credita ao tucano a tática de 'partir para cima agredindo'. Comício teve menção ao uso de drogas

6776k6
Em um comício realizado em Belo Horizonte neste sábado – sem a presença de Dilma Rousseff -, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ultrapassou os limites da inconsequência e comandou um show de baixarias e ofensas desmedidas contra Aécio Neves. Foi o ponto mais baixo da campanha até aqui. E não apenas desta campanha: desde 1989 o Brasil não assistia a um festival de ataques como os que o PT hoje protagoniza em uma campanha. Lula não apenas se utiliza das mesmas armas de que foi alvo na campanha contra Collor, como vai ainda mais longe. No comício, o ex-presidente citou o nome de Aécio muito mais que o de Dilma, que se tornou personagem secundário dos discursos. A ordem era atacar, sem tréguas.
Em um discurso precedido por insultos pessoais ao tucano, Lula disse que Aécio usa violência contra as mulheres, por “experiência de vida”, e a tática de “partir para cima agredindo”. Ao comentar a estratégia do tucano contra Dilma Rousseff, o ex-presidente insinuou que Aécio costuma bater em mulheres. “A tática dele é a seguinte: vou partir para a agressão. Meu negócio com mulher é partir para cima agredindo”, afirmou Lula. O ex-presidente também classificou Aécio de “filhinho de papai” e “vingativo”. E o comparou a Fernando Collor. O mesmo Fernando Collor que hoje divide palanques com Dilma, como há uma semana, em Alagoas. Lula ainda voltou a mencionar o episódio em que o adversário deixou de soprar o bafômetro em uma bliz no Rio de Janeiro.
O ato deste sábado deixou claro que a tática do PT na reta final da campanha, após o revés de Dilma Rousseff no debate do SBT, na quinta-feira, será a de expor a presidente Dilma como uma vítima das “grosserias” de Aécio. Foi o que fez Lula neste sábado. “O comportamento dele não é o comportamento de um candidato (…) . É o comportamento de um filhinho de papai que sempre acha que os outros têm de fazer tudo para ele, que olha com nariz empinado. Eu não sei se ele teria coragem de ser tão grosseiro se o adversário dele fosse um homem”, disse o presidente.
O ex-presidente comparou Aécio a Fernando Collor porque, segundo ele, a eleição do ex-presidente (aliado do PT) foi fruto da pressão da mídia e de um falso discurso do “novo”. “Em 1989, com medo de mim, com medo do Ulysses, do Brizola, com medo do Mário Covas, muitas vezes instigado pela imprensa, este país escolheu o Collor como presidente da República dizendo que era o novo. E vocês sabem o que aconteceu neste país.”
Lula também disse que Aécio age como Carlos Lacerda, o estridente líder da oposição a Getúlio Vargas, ao mencionar o “mar de lama” para “esconder o próprio rabo”. O petista afirmou que, quando governou Minas Gerais, o tucano perseguiu professores de forma mais intensa do que a ditadura. “Não conheço, em nenhum momento da história, nem no regime militar, um momento em que os professores foram tão perseguidos como foram em Minas Gerais”, afirmou Lula. No vale-tudo, Lula tentou até subverter o tempo: indagou o que Aécio fazia quando Dilma foi presa por enfrentar a ditadura – ignorando que, na época, o tucano tinha apenas dez anos de idade.
Inacreditavelmente, Lula tentou definir o adversário com uma frase que resume de forma precisa a tática do PT: “É muito grave, porque as pessoas se acham no direito de desrespeitar os outros com muita facilidade e depois ir para a imprensa se passar de vítima. Não é possível.”
Mais ataques - Mais cedo, antes de Lula entrar no palanque, o mestre de cerimônias do comício leu uma carta de uma psicóloga petista que atribui a Aécio a prática de espancar mulheres e de uso de drogas, além de classificá-lo como “ser desprezível”, “cafajeste” e “playboy mimado”. Ela afirma que o tucano tem um “transtorno mental”.
Depois, o rapper Flávio Renegado, que discursou já na presença de Lula, do governador eleito Fernando Pimentel e de parlamentares petistas, disse que Aécio costumava fazer festinhas regadas a “pó royal”, uma gíria para cocaína. Durante o discurso de Lula, grande parte da militância presente emplacou um grito de “Aécio cheirador”, sob a complacência de Lula – o mesmo que, minutos antes, se orgulhara de nunca ter agido de forma desrespeitosa em nenhuma das campanhas eleitorais das quais participou.

TSE proíbe Dilma de citar caso do aeroporto mineiro em propaganda

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) proibiu a campanha da presidente Dilma Rousseff de exibir na televisão propaganda que critica o tucano Aécio Neves pela construção de um aeroporto em terras que pertenciam ao tio-avô do candidato na cidade de Cláudio (MG).
Na decisão liminar (provisória) tomada na noite desta sexta (17), o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto defendeu que os programas eleitorais devem ser “propositivos” e não usados para a “realização de críticas destrutivas da imagem pessoal do candidato adversário”.
A suspensão da propaganda petista foi a primeira tomada depois que a maioria dos ministros do TSE decidiu agir com mais rigor contra ataques pessoais entre os candidatos que disputam o segundo turno das eleições.
A nova postura foi decidida na quinta-feira (16), quando por quatro votos a três, os ministros do tribunal determinaram que fosse tirada do ar uma propaganda da presidente Dilma em que o tucano era acusado de perseguir jornalistas que o criticavam quando ele comandava o governo de Minas Gerais.
Os ministros afirmaram, durante o julgamento, que o horário eleitoral gratuito deve ser propositivo e usado para a discussão de propostas, deixando claro que o tribunal passaria a ser mais rigoroso na avaliação dos programas e inserções exibidos na televisão e no rádio.
Na noite desta sexta, o ministro Tarcisio Vieira afirmou que ataques pessoais “prestam desserviço ao debate eleitoral fértil e autêntico e, em maior escala, à própria democracia”, o que justifica a postura mais rígida do tribunal em relação às propagandas dos candidatos.
“A Corte entendeu que, mesmo dispondo os candidatos, no segundo turno, de tempos rigorosamente iguais no horário eleitoral gratuito, o espaço disponibilizado no rádio e na TV deve ser utilizado de maneira propositiva. Ou seja, não pode ser desvirtuado para a realização de críticas destrutivas da imagem pessoal do candidato adversário, nem é justo que o ofendido tenha de utilizar o seu próprio tempo para se defender de ataques pessoais em prejuízo de um autêntico e benfazejo debate político.”
Estadão Conteúdo

Quadrilha realiza arrastão em festa rave em Pium

 Uma quadrilha formada por oito homens fortemente armados realizou um arrastão, na noite deste domingo (19), durante uma festa rave, no distrito de Pium, em Parnamirim, região Metropolitana de Natal. Os criminosos renderam cerca de 150 pessoas e fizeram de reféns três participante do evento obrigando um deles a dirigir o veículo para fuga.
De acordo com o tenente Paulo Araújo, oficial do 3º Batalhão, o fato se deu por volta das 19h. Os assaltantes chegaram sem usar nenhuma máscara e armados de pistolas e espingardas calibre 12. “Eu ouvi algumas vítimas e elas ainda confusas relataram que os criminosos estavam nervosos e agiram rapidamente, mas conseguiram levar os pertences de todos que ali estavam”, informou.
O policial disse ainda que ao sair do local a quadrilha obrigou a três participantes da festa a entrar em um veículo de uma das vítimas a seguir com ela. Após alguns minutos duas das pessoas levadas foram deixadas na estrada e a terceira continuou dirigindo o carro. Diligencias foram feitas durante toda a noite, mas a vítima levada e os criminosos não foram localizados.

Em mobilização pelo Seridó, Henrique e João Maia recebem novas adesões


Durante a passagem da Caravana 15 neste domingo (19) pela região do Seridó, os candidatos ao Governo Henrique Alves (PMDB) e vice João Maia (PR), receberam adesões ao seu projeto de governar o Rio Grande do Norte. A primeira delas foi em Jardim do Seridó, quando o ex-prefeito Dr. Edimar Medeiros reuniu amigos e familiares e abriu as portas de sua casa para receber a caravana. “Voto em Henrique porque sei que é o melhor para a região do Seridó. Voto em Henrique porque tenho certeza que terá ao seu lado um vice competente como João Maia, que vai lhe ajudar a trazer as obras que o Seridó tanto precisa”, disse o médico e ex-prefeito.
Outra importante adesão foi em Parelhas, quando o ex-vereador e empresário Romildo Azevedo (Formiga Preta) anunciou em praça pública o apoio à Henrique. Formiga não veio só, trouxe sua filha Romisélia, a vereadora mais votada nas últimas eleições. “Eu não votei em você no primeiro turno Henrique, mas estou vindo atendendo um pedido do meu deputado Vivaldo Costa, e pode ter certeza, a partir de agora vamos, eu por um lado e Dr. Antônio por outro andar de casa em casa aqui em Parelhas, e fique certo de que daremos uma linda vitória a você e a João Maia no dia 26”.

18 de outubro de 2014

Pesquisa do Instituto Sensus coloca Aécio na liderança do segundo turno


O Instituto Sensus publicou nesta sexta-feira (17) mais uma pesquisa de intenção de votos para o segundo turno da eleição presidencial. Divulgado pela revista IstoÉ, o levantamento mostra Aécio Neves (PSDB) 12,8 pontos à frente de Dilma Rousseff (PT). Na quinta-feira (16), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) obrigou o instituto a divulgar informações sobre a coleta de dados de sua pesquisa anterior, após questionamentos da coligação petista.
Segundo os números publicados hoje, Aécio aparece com 49,7% dos votos totais, contra 38,4% de Dilma. Votos brancos, nulos e indecisos somam 12%.
Em votos válidos, o tucano soma 56,4% contra 43,6% da presidente, uma diferença de 12,8 pontos percentuais.
O Sensus informa que realizou 2.000 entrevistas em 136 municípios de 24 Estados do País entre os dias 14 e 17. A margem de erro é de 2,2 pontos
No levantamento anterior, publicado no dia 11, Aécio aparecia com 58,8% dos votos válidos, enquanto Dilma tinha 41,2%. Ou seja, nesse período de seis dias, o tucano caiu 2,4 pontos enquanto a petista subiu 2,4 pontos.
Questionamentos
A pesquisa anterior, que colocava Aécio 17 pontos à frente da presidente, levou a coligação petista a questionar o instituto.
O ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, do TSE, determinou ontem que o Sensus dê à candidata do PT à reeleição e à coligação Com a Força do Povo o acesso a informações sobre a coleta de dados da pesquisa divulgada no fim de semana.
De acordo com o TSE, a coligação e Dilma solicitaram “acesso ao sistema interno de controle, verificação e fiscalização da coleta de dados da pesquisa de opinião”.
Não foi determinado um prazo para o fornecimento dessas informações. Na decisão, Carvalho Neto determina que a Sensus permita o acesso aos dados solicitados, preservando, no entanto, a identidade dos entrevistados.
Dilma e a coligação fizeram o pedido com base em “supostas irregularidades na referida pesquisa”. Entre elas, estão a falta de identificação da fonte dos dados estatísticos e o “superdimensionamento” do percentual de entrevistados com nível superior.
R7

George Soares recebe Henrique em Assú com grande movimentação




George Soares
O candidato ao governo Henrique Alves (PMDB) se sentiu em casa e bem à vontade, no primeiro comício deste segundo turno em Assú, principal cidade da região do Vale. A festa comandada pelo deputado estadual reeleito George Soares, contou com as presenças do candidato a vice-governador João Maia, dos deputados federais eleitos Zenaide Maia, Walter Alves e Rafael Mota, do estadual reeleito Nelter Queiroz, prefeitos, vices, vereadores e lideranças da região.
Em seu discurso, João Maia fez um apelo para que os adversários deixassem o povo votar em paz, sem sofrer qualquer tipo de perseguição, principalmente com os cargos comissionados de prefeituras locais. “Eles ameaçam porque acham que tem o poder de mandar na consciência do povo. Dia 26 é o dia que a gente não tem o direito de ter medo, votando de consciência tranquila, sem ser perseguido pelos que estão no poder. Deixem o povo livre para escolher quem quiser”.
Para João Maia, as propostas de governo de Henrique Alves são as que mais se identificam com os anseios do Vale do Açu. E a retomada desse desenvolvimento passa pela vitória dele no dia 26 deste mês. “Nós temos um projeto para dar segurança, saúde, educação e geração de emprego para os nossos conterrâneos. Um projeto de deixar o pai e a mãe de família livres e os bandidos presos. Cada um de nós, vamos sem medo, sem ódio e sem raiva, e para o bem de todos nós, votarmos 15 em Henrique Alves Governador”, finalizou João Maia.

Ex-prefeito de Jardim do Seridó adere a campanha de Henrique e João Maia

edimar joao
Em reunião na manhã desta sexta-feira (17) em Natal, o ex-prefeito de Jardim do Seridó, médico Edimar Medeiros, decidiu abraçar pra valer, a campanha de Henrique Alves (PMDB) para o governo. O encontro aconteceu no apartamento do candidato a vice-governador João Maia (PR), e contou também com a presença de Shirley Targino. “Depois de ouvir meus amigos e correligionários e atendendo a um apelo do nosso conterrâneo e vice João Maia, decidi abraçar esse projeto, pois seu que Henrique é o mais preparado e o único com condições de retomar o desenvolvimento do RN”, disse.
Edimar deixou bem claro que seu apoio a Henrique não representa nenhuma adesão ao sistema político do atual prefeito Padre Jocimar “Continuo no mesmo grupo e com quem sempre estive. Apenas tenho posição, e a exemplo da categoria médica do meu Estado, estou com Henrique pois sei que suas propostas para a Saúde são as melhores”. Entusiasmo com a campanha de Henrique em sua cidade é o que não falta em Edimar. “Vamos arregaçar as mangas e unir forças para dar a vitória à Henrique e João Maia”, finalizo

Interceptações da PF indicam que Costa foi convidado para ser ministro do governo Dilma

Geraldo Magela / Agência Senado / Paulo Roberto Costa: ex-diretor da Petrobras era ligado ao PP, partido que comanda o Ministério das CidadesO ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa teria sido convidado para assumir o Ministério das Cidades em março deste ano, poucos dias antes de ser preso pela Polícia Federal (PF) na Operação Lava Jato. A informação consta de uma troca de mensagens entre o doleiro Alberto Youssef e o deputado federal Luiz Argôlo (SD-BA) de 13 março – mesmo dia em que foi anunciada a substituição de seis ministros, entre eles o das Cidades, pela presidente Dilma Rousseff (PT). A conversa foi interceptada pela PF e estava sob sigilo até o início deste mês. Os diálogos não deixam claro se o convite teria sido feito pela própria presidente ou pelo PP, partido que controla o ministério.
Na primeira mensagem, enviada às 19h34, Argôlo pergunta para Youssef: “Vc sabia q chamaram PR pra assumir o Ministério?? E ele n quis. Aguinaldo [Ribeiro, o ministro] saiu hoje” (sic). Segundo as investigações, a sigla PR era usada para citar Paulo Roberto Costa. Youssef responde: “Sabia. Ele já tinha me contado”. E em seguida completa: “Foi a melhor coisa q ele fez [não ter aceitado]” (sic).
A troca de mensagens ocorreu exatamente uma semana antes de Costa ser preso por ocultar provas da Operação Lava Jato – que foi deflagrada em 17 de março. À época, Dilma promovia uma reforma ministerial que tinha dois objetivos: liberar ministros que seriam candidatos e pacificar a tensão com o “blocão dos insatisfeitos” do Congresso indicando aliados dos partidos da base.
O Ministério das Cidades faz parte da “cota” do PP, partido que indicou Costa para a diretoria que ele ocupou na Petrobras. Além disso, Youssef é apontado como o operador do esquema de desvio de dinheiro da estatal dentro do partido – que também envolveria o PMDB e o PT, segundo as investigações da PF. Antes de entrar no Solidariedade (SD), Argôlo era filiado ao PP. O deputado responde a processo de cassação de mandato pela relação com o doleiro.
O ex-ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro (PP) deixou o cargo para ser candidato a deputado federal pela Paraíba (e foi eleito). Na época de sua saída, Dilma garantiu à sigla aliada que a pasta continuaria sendo do partido. Publicamente, foi cogitado o nome do senador Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP. Mas Gilberto Occhi, que era vice-presidente da Caixa Econômica pela cota do partido, acabou sendo nomeado.
Provável
O advogado de Paulo Roberto Costa, João Mestieri, afirmou que “não acha improvável” que o cliente tenha sido convidado a assumir um ministério. “Ele pediu demissão [da Petrobras] e saiu com os elogios que merecia. Se mais tarde alguém o convidou [para ser ministro], ele deve ter dado coerentemente a negativa”, disse. Segundo o advogado, Costa não queria mais ter “nenhum tipo de relação com isso, com o governo, com coisas desse tipo”, disse.